" content="verdana" /> Que a felicidade vire rotina (...)
Com o tempo a gente aprende que estar feliz não é o mesmo que ser feliz e que atração é diferente de amar. Aprende que assim como palavras, os sorrisos também podem enganar. Aprende que o importante não é o destino, mas sim a jornada. Que assim como o tempo, os bons momentos também passam. Aprende que o importante não é ter tudo, mas sim o suficiente para ser feliz. Que a mesma pessoa que te faz querer viver um dia pode te fazer querer morrer. Aprende também que palavras não são eternas e promessas o vento leva, que o “muito” pode durar pouco e o “pouco” pode durar muito. Aprende que o nada pode ser tudo e o tudo pode não ser nada, que palavras iludem e que atitudes provam. Aprende que se pudéssemos voltar no passado nunca seguiríamos em frente e que quando seguimos em frente, queremos voltar no passado. Aprende também que ser forte é sorrir quando se quer chorar e que ser fraco não é desistir, é não tentar. Aprende que o limite entre a razão e o coração está no desejo das pessoas e que os desejos podem mudar histórias. Aprende também que amamos quem não nos ama e não amamos quem nos ama, que o proibido é bom e o certo é patético, que o bom não é ganhar, é aprender com a derrota e que é preciso amor para existir felicidade, mas não é preciso felicidade para existir amor. Aprende que alguns momentos podem mudar sua visão da vida e que sua visão da vida pode mudar alguns momentos. Aprende também que amores vêm e vão e que amigos vão e ficam. E, por final, você aprende que não precisa desse texto para descobrir tudo isso, só precisa deixar de existir e começar a viver intensamente. O tempo passa, as coisas mudam e as pessoas também, mas cabe à cada um decidir se vai mudar para melhor ou para pior. A mudança move pessoas, deixe ela mover você também.
Que sejamos felizes.longe ou perto.
Você se tornou o motivo dos meus sorrisos
Ei pequena sorria.
Next »

theme by c-o-c-a-i-n-a.
No fim, devemos sempre fazer aquilo que acreditamos ser certo, mesmo que seja difícil.
A Última Musica   (via princip-4)

(Fonte: invernoperfeito)



Há 1 ano · 12.362 notas · Reblog
originally apanhadora-de-sonhoss · via putz-merda




Há 1 ano · 83.856 notas · Reblog
originally felicidadeadois · via refiz


(Fonte: moninglisa)



Há 1 ano · 123.240 notas · Reblog
originally moninglisa · via refiz


(Fonte: imperfeita--heroina)



Há 1 ano · 41.367 notas · Reblog
originally imperfeita--heroina · via putz-merda


Você não deixa de acreditar no sol quando o dia está nublado, nem mesmo quando ele se põe e dá lugar a lua. Então acredite da mesma forma no meu amor, porque mesmo com todas essas frações de quilômetros, eu continuo aí.
Guilherme  (via investido)

(Fonte: s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)



Há 1 ano · 12.135 notas · Reblog
originally s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r · via investido


(Fonte: o-rap-e-o-argumento)



Há 1 ano · 8.899 notas · Reblog
originally o-rap-e-o-argumento · via ela-tem-fe




Há 1 ano · 95.532 notas · Reblog
originally b-rainstormed · via pure-heemp


(Fonte: niallscofield)



Há 1 ano · 7.077 notas · Reblog
originally niallscofield · via putz-merda


Não diga “sim” se você quiser dizer “não”. Não diga “talvez” se você quer dizer “nunca”. Nós não podemos ferir as pessoas com as nossas decisões.
Paulo Coelho.   (via flyggte)

(Fonte: zumbipolar)



Há 1 ano · 46.307 notas · Reblog
originally zumbipolar · via acumulou


(Fonte: decifro)



Há 1 ano · 52.126 notas · Reblog
originally decifro · via poha-de-sociedade